quinta-feira, 2 de março de 2017

Memórias




Finalmente para todos os que carinhosamente tiveram uma atitude de verdadeira preocupação desinteressada para com o excesso de tachos que eu poderia ter sob minha alçada, tenho uma boa notícia!
O tacho do jornal Feira Norte, terminou!
É verdade, desde este Sábado pelas 18 horas o Shrek deixou de pertencer aos quadros de colaboradores do jornal! Como fica sempre bem nestas coisas, são razões estritamente pessoais que estão na base desta separação!
Bem, vamos lá tratar disso de forma séria, para que não haja segundas, terceiras e quem sabe, quartas interpretações. Ainda para mais, que desde já aviso que não farei qualquer outro comentário para além do post.
Fui convidado pelo senhor Director no início deste projecto para colaborar no jornal, na sua edição para Santa Maria de Lamas e Mozelos. Eu escolheria o estilo e o conteúdo a publicar, sem qualquer tipo de interferência seja de quem for. Muito menos qualquer tipo de “corte” aos meus escritos. Se ali estive até agora, é razão que tal nunca aconteceu....e nem sequer foram coisas que se colocaram!
Actualmente fazia meia página para Mozelos e outra meia página para Lamas.
Como alguns sabem, neste próximo número, vai haver uma espécie de “refazer de projecto”, deixando de ser suplemento do jornal de Espinho e engloba num só jornal a sair mensalmente, as freguesias de Mozelos, Lamas, Oleiros e Nogueira.
Eu e o senhor Director estávamos de acordo que o tipo de colaboração feita até aqui não seria possível de continuar, porque não haveria qualquer lógica eu escrever meias páginas para 4 freguesias, ou manter as mesmas meias páginas como até agora!
Como sempre, o “patrão” é que manda! A ideia do senhor Director ia num sentido em que não colocando nenhum impedimento (isso nem se coloca) para abordar o que me apetecesse, seria de um formato diferente do que até aqui e não seria na minha opinião o formato do “Shrek”!
Não esquecer que foi o Shrek quem foi convidado e não quem lhe veste a pele!
Por muita boa vontade que houvesse no senhor Director, teria de me limitar ao tipo e ao espaço que me era destinado.
Sem qualquer tipo de discussão e sem colocar em causa as razões achei que apenas o poderia fazer se fosse empregado do Jornal e fazer o que o patrão manda. Por muito útil que a coisa seja, se eu não iria gostar de o fazer, também os (meus) leitores não iriam gostar! Se ambos não iríamos gostar, tinha duas opções:
1- Manter-me por lá a fazer um frete e a ganhar dinheiro.
2- Aconselhar o senhor Director a dispensar o Shrek de tal sacrifício e alterar a coisa ou arranjar alguém que o faça, mas com prazer no que faz!
Como disse ao senhor Director, “à velocidade que entro é a mesma com que saio, sem qualquer tipo e problemas”.
Entrei neste projecto não por dinheiro, nem por protagonismo, muito menos qualquer tipo de necessidade de ter um local para escrever e ser lido! Felizmente, e sem qualquer tipo de desprimor seja para quem seja, nem todos os Jornais locais podem dar-se ao luxo de ter uma audiência mensal de 6 mil leitores, como este blog tem.
Agradecimentos: Em primeiro lugar ao senhor director José António Moreira, por me ter dado a oportunidade de estar no inicio deste projecto de “Lamas e Mozelos”, que considero importante para estas duas terras.

Agradecer a todos (as) os “jornaleiros” que conheci sem excepção, que sempre me viram como um amigo.
À Joana Monteiro, com quem trabalhei mais directamente .... é uma menina 5 estrelas.
Finalmente ao Marco Oliveira, paginador, que é incansável e sempre pronto para qualquer alteração que eu quisesse fazer.
Aos leitores que nos cafés me “lixavam” a cabeça por eu falar disto e não daquilo!
Enfim.....foi uma prazer ter estado ali!

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Ainda temos leitores?

Será que alguém ainda se lembra de nós? Gostávamos de saber isso e até gostávamos de saber se ainda temos leitores e se os nosso leitores gostavam que nós voltássemos? Fica a questão para quem quiser responder! ... sim, porque a nós, vontade não falta.